Micoses

Pitiríase versicolor

Micoses

As micoses superficiais são doenças causadas por fungos, que nada mais são que micro organismos bem adaptados a locais quentes e úmidos. O incômodo da micose pode aparecer em qualquer parte da pele, unhas, couro cabeludo e até mesmo os pés. Os tipos mais comuns são: pitiríase versicolor,dermatofitose e candidiase. Elas são potencialmente contagiosas e sempre devem ser tratadas com orientação médica.

Conheça a seguir as principais características de algumas delas e lembre-se: elas  tem cura.

Micose de Pele

Pitiríase versicolor

Pitiríase versicolor

A pitiríase versicolor é popularmente conhecida como pano branco e  micose de praia, porém totalmente diferente do que se imagina ela não é contraída na praia ou piscina. Causada por um fungo chamado malazessia furfur que provoca manchas redondas e esbranquiçadas no tronco e nos braços.As áreas mais atingidas costumam ser as partes mais oleosas da pele, como face, o couro cabeludo, o pescoço e a porção superior do tronco.Tem maior incidência no verão, quando a temperatura mais alta favorece o crescimento do fungo, esse tipo de micose acomete mais facilmente pessoas com predisposição para o problema.

O calor é o principal fator de risco para o aparecimento da pitiríase versicolor, pois facilita a transpiração.

Dermatofitose micoses

Dermatofitose

Também conhecida como tinha ou impimgem, é uma infecção causada por fungos chamados dermatófitos. Ela pode surgir na barba, no couro cabeludo, na mão, no pé (as famosas frieiras ou pé de atleta) e na unha (onicomicose). Essas micoses normalmente aparecem como áreas arredondadas, ou ovais, com borda vermelha elevada e descamação no centro. Os fatores desencadeantes são: clima quente e úmido, roupas e calçados propícios, fatores genéticos, idade, imunidade, contatos com cães e gatos, pessoas debilitadas por doenças como diabetes e AIDS.

Micose de couro cabeludo

Ocorre com mais freqüência nas crianças, principalmente naquelas que convivem em ambientes comunitários, como orfanatos, creches e escolinhas. Esta micose apresenta-se como uma área arredondada, com menos cabelo, descamação e coceira. Na área infectada o cabelo fica mais curto e quebradiço.
Para diagnosticar a micose de cabelo faz-se um exame através dos fios de cabelo da região afetada. Com o auxílio do microscópio ótico, os fungos são identificados dentro e fora dos fios de cabelo.

Micose de pé

Micose de pé

A micose de pé ou frieira é uma das mais comuns e causa lesões variadas nos pés, como bolhas, descamação e intertrigo (lesão entre os dedos).Esse tipo de micose acontece, freqüentemente, em pessoas que mantêm os pés quentes e úmidos, devido ao uso de sapatos fechados ou tênis, não permitindo a ventilação.

Outro tipo de micose muito conhecida é o “pé de atleta“,  que provoca descamação intensa na planta do pé e é muito confundia com o ácido úrico. Vale destacar que o aumento do ácido úrico no organismo não causa esse tipo de alteração na pele.

Além de tratar com um dermatologista é bem importante que sejam tomadas algumas medidas preventivas, como:
– secar bem os pés após o banho ou contato com a água;
– deixar, sempre que possível, os pés arejados, para que a pele respire, evitando o uso de calçados fechados o tempo inteiro.

Micose de unha

Micose de unha

A micose de unha (onicomicose), é causada por fungos (micro organismos) que se adaptam muito bem ao pé e se alimentam de queratina das unhas, causando um engrossamento, amarelamento e descamação intensa das mesmas. Para esse tipo de micose recomenda-se um exame micológico direto, para diagnóstico do problema. Através do exame micológico direto, não só o diagnóstico será preciso, como o tratamento mais específico.

O tratamento para micose de unha é demorado, pois esta é considerada a micose mais difícil de ser tratada.

Candidiase

Candidiase

A candidíase é uma infecção causada por leveduras (um tipo de fungo) do gênero Candida. Algumas pessoas possuem um risco maior de desenvolver esse tipo de micose, como: crianças, idosos, gestantes, obesos (micoses  que surgem nas das dobrinhas do corpo, que por causa do suor, ficam sujeitas às irritações), bebês ou adultos que precisam de fraldas ( pois há contato freqüente com fezes e urina), entre outros.

Todas essas micoses têm cura. O importante é eliminar os fatores desencadeantes.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *