Molusco Contagioso

O que é Molusco Contagioso

É uma infecção causada por um vírus que afeta principalmente crianças entre 2 e 10 anos devido à presença de um sistema imunológico mais imaturo. Seu nome não tem relação com crustáceos ou com o mar, na realidade a doença é causada por um vírus que pode ser encontrado em qualquer lugar. O vírus é transmitido por contato direto, então o contágio é muito fácil, mas muitas pessoas não desenvolvem a doença apesar de entrar em contato com o vírus.
As crianças que sofrem de Molusco Contagioso geralmente não causam sintomas, apenas coceira e apresentam pequenas lesões salientes com orifício no centro, em locais específicos do corpo. Ao longo do tempo, pode desaparecer sozinho, embora às vezes seja necessário removê-los. Em adultos, o molluscum contagiosum é considerado uma doença sexualmente transmissível, uma vez que geralmente aparecem na região genital após contato sexual com alguém que o teve antes.

molusco contagioso sintomas

Causas da doença

Esta doença é causada por um vírus que é da família dos poxvírus, da mesma família que são o vírus da varíola. É um vírus amplamente distribuído em todo o mundo e que pode viver em situações adversas. Tem uma preferência por lugares úmidos e temperados, por isso sobrevive em toalhas e trajes de banho.
Os mecanismos de contágio do poxvírus são:
– ocando objetos contaminados por Poxvirus: o vírus do molusco contagioso é um vírus muito resistente e pode viver fora do corpo humano. É comum encontrá-lo em toalhas, roupas íntimas, trajes de banho, brinquedos ou quase qualquer outro material que tenha estado em contato com lesões infectadas.
– Piscinas: piscinas públicas e banheiros são lugares onde o vírus é encontrado. Atualmente, não há como controlar essa contaminação e absolutamente todas as piscinas tem o vírus.
– Auto contato : quando uma pessoa toca nas lesões causadas pelo Molusco Contagioso, o vírus pode se espalhar para outras regiões do corpo.
Praticamente todas as pessoas entram em contato com o vírus, e na maioria dos casos não desenvolve lesões na pele. Em crianças, com o sistema imunológico fraco, as lesões se desenvolvem mais freqüentemente, bem como em pacientes imunossuprimidos.

Sintomas do Molusco Contagioso

As lesões do Molusco Contagioso são muito específicas. Elas consistem em lesões salientes com orifício no centro, geralmente menores que a espessura de uma caneta esferográfica.
É comum que existam várias dessas lesões, de 10 a 20, agrupadas na mesma região do corpo, mesmo que sejam distribuídas ao longo de um caminho linear. Eles tendem a ter uma cor rosa. Quando o sistema imunológico está atacando o vírus para eliminá-lo, eles adquirem uma cor mais vermelha.

Em pacientes imunossuprimidos, especialmente aqueles infectados com HIV, as lesões podem se tornar muito grandes e ocuparem vários centímetros de diâmetro. Além disso, eles são muito numerosos, cerca de 200 em todo o corpo.

No adulto, aparece na região genital, e é transmitido por contato direto durante a relação sexual.
São lesões que geralmente não causam sintomas, mas às vezes são acompanhadas por coceira. Isso faz com que a pessoa arranhe e possa transmitir o vírus a outras pessoas ou a outras áreas do próprio corpo. Às vezes, arranhões podem causar pequenos sangramentos ou são infectadas por bactérias que aproveitam o dano à pele.

molusco contagioso tratamento

Tratamento do Molusco Contagioso

Como as lesões que acompanham esta doença viral podem desaparecer espontaneamente, às vezes o tratamento do Molusco Contagioso pode ser simples, evitando raspar as lesões e espalhar o vírus para outras regiões ou para outras pessoas. Na maioria das vezes as lesões desaparecem após 2-4 meses.

Existem várias opções de tratamento, depende de alguns fatores como: a idade do paciente; número de lesões e sua localização; estado de saúde. As técnicas mais úteis para tratar a doença são:
Crioterapia: envolve a aplicação de nitrogênio líquido a temperaturas inferiores a 0ºC. Isso acaba com as células que estão infectadas e com elas o vírus que vive dentro. Pode ser uma técnica um pouco irritante.
Curetagem: consiste em eliminar os ferimentos por meio de uma raspagem superficial com um anel afiado (“colher”). Pode sangrar um pouco e ser irritante no início. Não deixa cicatriz e é o método mais utilizado para tratar o Molusco Contagioso.
Laser: quando as lesões são numerosas e estão em locais delicados, pode optar por eliminá-las com lasers. As lesões são queimadas e o vírus é destruído ao mesmo tempo.
Pomadas e cremes: é um método menos rápido, mas é o único completamente indolor. Consiste em aplicar um produto nas lesões durante várias semanas diretamente para destruir o vírus, pouco a pouco.
Após o tratamento das lesões feitas pelo Molusco Contagioso, estas podem reaparecer nos seis meses seguintes, embora todas as lesões tenham sido eliminadas. Em alguns casos isolados, as lesões podem resistir ao tratamento, especialmente em pacientes com HIV ou outras doenças do sistema imunológico, nos casos em que o dermatologista optará pelo uso de várias técnicas para tratar.

molusco contagioso

Prevenção:

Não há medidas concretas para prevenir a doença.Tem que seguir as medidas básicas de higiene que impedem a infecção por vírus, como lavar as mãos várias vezes ao dia. Mesmo assim, todos entraram em contato com o vírus em algum momento. As pessoas que têm lesões de Molusco Contagioso devem tomar algumas precauções extremas de higiene e considere algumas medidas:
– Evite arranhar ou manipular as saliências. O pó de talco pode acalmar a coceira e às vezes é necessário cobrir as lesões com bandagens ou curativo para evitar o contato direto.
– Não pratique esportes que envolvam contato direto pele a pele, como wrestling ou judô. Se for à academia, use sempre uma toalha quando se inclinar sobre as máquinas.
– Não compartilhe toalhas , roupas ou objetos de higiene pessoal.
– Mantenha relações sexuais com preservativo.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *